Nas eleições de 2014, poderão votar para presidente e vice-presidente da República 354.184 eleitores brasileiros residentes no exterior, espalhados em 120 países. Ao todo, são 1.033 seções e a média de eleitores por seção é de 343. As eleições de 2010 contabilizaram 200.392 votantes.

Os Estados Unidos lideram o ranking de maior número de eleitores brasileiros. São 112.252 distribuídos em dez cidades: Miami (22.294); Nova York (21.240); Boston (18.181); Houston (11.193); Washington (10.575); Atlanta (7.811); San Francisco (7.606); Los Angeles (6.222); Chicago (4.877); Hartfort (2.253).

Em segundo lugar está o Japão, com 37.638 eleitores em nove cidades. São elas: Nagoya (12.192); Tóquio (7.655); Oizumi (5.387); Hamamatsu (4.489); Suzuka (2.394); Mitsukaido (1.989); Toyohashi (1.652); Ueda (1.545) e Takaoka (335).

Portugal ocupa a terceira posição. As cidades de Lisboa, Porto e Faro contabilizam 30.910 eleitores e têm, respectivamente, 17.286, 12.374 e 1.250.

As cidades que possuem mais seções eleitorais são Nova York e Maimi, com 58 em cada uma. Boston apresenta 50 seções e Lisboa com 44.

O Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965) prevê como condição para a criação de mesas de votação no exterior o número mínimo de 30 eleitores. As missões diplomáticas ou repartições consulares deverão comunicar aos eleitores votantes no exterior o horário e o local da votação.

A votação fora do Brasil é organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), com o apoio dos consulados ou missões diplomáticas em cada país. A inscrição é requerida junto ao cartório da Zona Eleitoral do Exterior (ZZ), com sede em Brasília.

Fonte: http://www.tre-df.jus.br/noticias-tre-df/2014/Julho/mais-de-350-mil-eleitores-brasileiros-no-exterior

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz