Fonte: Comunidade News

Vários brasileiros estão correndo o risco de serem deportados, depois que uma investigação culminou com a suspensão de um advogado de imigração em MA.

O trabalho mal feito de um advogado de imigração, de Boston, MA, causou uma onda de deportações, incluindo vários brasileiros.

Endino Neto entrou com um processo de legalização em 2001 através do escritório de advocacia de John K. Dvorak. 11 anos depois, o governo federal suspendeu o advogado de atuar e agora Neto pode ser deportado dos Estados Unidos.

Na última semana, a licença de Dvorak foi suspensa por 18 meses, seguindo uma sanção federal em março por falhar em prover informações acuradas em aplicações de visto para imigrantes.

Defensores dos imigrantes dizem que Neto está entre as centenas de imigrantes que foram incluídos em uma investigação que resultou na penalidade do advogado.

“É incrivelmente frustrante”, disse Hannah Kubica, uma advogada de imigração do escritório Joyce & Associates, que representa o brasileiro e muitos outros ex-clientes de Dvorak. “Foram muitos anos e milhares de dólares colocados neste processo. E agora eles estão sendo injustamente alvo desta investigação devido ao fato de terem sido clientes deste advogado”.

A grande maioria dos clientes de Dvorak entrou com o processo quando a lei de 2001 foi aberta, oferecendo a todos os imigrantes que tinham uma empresa disposta a contratá-los, a entrar com um pedido de legalização.

Oito anos depois, em 2009, as empresas patrocinadoras dos imigrantes começaram a receber cartas da Imigração dizendo que eles haviam encontrado “informações falsas”, como cartas de trabalho falsas em um significante número de casos do escritório de Dvorak. As autorizações de trabalho foram todas revogadas.

Em março, a Junta de Apelação de Imigração suspendeu Dvorak de praticar advocacia. A junta disse que o advogado falhou em gerenciar os casos que entravam em seu escritório, enganando e desinformando agentes federais devido a petições em 14 casos não conterem informações e documentações acuradas.

O brasileiro Neto, agora com 49 anos, pastor voluntário e tradutor em hospitais, não está entre os 14 casos apresentados quando o advogado foi suspenso.

Em uma carta de 2001 para o restaurante onde Neto trabalhava em Framingham, a Imigração disse que o restaurante falhou em provar que eles tentaram contratar trabalhadores norte-americanos antes de contratar Neto. A carta também dizia que Dvorak tinha instruído muitos imigrantes a obterem cartas falsas de emprego. Neto disse que suas cartas eram autênticas.

Um juiz de imigração de Boston ordenou, no início do ano, que ele deixasse o país até o dia 15 de junho.

“Do fundo do meu coração, eu amo este país”, disse neto. “Eu não estou convencido que a Imigração está agindo da forma que os Estados Unidos realmente é”.

A mãe de L. Costa, outra cliente de Dvorak, que pediu para não ter seu primeiro nome revelado, disse que ela ainda não sabe porque os papéis de sua família não foram aprovados. Costa disse ainda que dois amigos que contrataram o mesmo advogado agora são cidadãos norte-americanos, enquanto ela, uma estudante universitária que vive aqui desde os 9 anos, está trabalhando ilegalmente para pagar sua mensalidade da universidade e teme ser deportada para o Brasil.

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.

 

 

 

Deixe um comentário

6 Comentários em "Justiça Suspende Advogado e Coloca Centenas de Brasileiros em Deportação"

avatar
Redação BNEU
Admin

Vinicius,

Não creio que seja possível voltar legalmente.

vinicius gomes
Visitante

ola,fui deportado em 2008 sofri um acidente,e fiquei preso 1 mes em boston depois me levaram pra NY e vim para brasil,como faço pra voltar para EUA?

um Brasileiro
Visitante

Se ele foi deportado e não pode adentrar nos EUA por cinco anos, é sinal que ele cometeu algum delito. O que o advogado deve fazer é, meramemnte, a pena ser cumprida.

Redação BNEU
Admin

Carlos,

Essa questão é complexa e requer ajuda de especialistas no assunto. A ajuda de um advogado de imigração seria aconselhável.

CARLOS ROBERTO BONIFÁCIO
Visitante

olá amigos, sou Advogado e tenho um cliente que foi deportado dos Estados Unidos pelo fato de ter o seu visto cancelado e ficando proibido de adentrar ao pais por 5 anos, ele tem dupla cidadania (brasileira e Italiana) como proceder para se reconsiderar a proibição de sua entrada novamente no país.

wpDiscuz