O número de requisições de visto de trabalho, conhecido como H-1B, que permite com que imigrantes trabalhem legalmente nos EUA caiu em 2009.  Estes tipos de vistos são emitidos para que empregadores tais como empresas de software e hospitais possam contratar estrangeiros com certas qualificações difíceis de achar nos EUA.  Estes vistos são válidos por um período de 6 anos.

O número de vistos de trabalho permitidos por ano nos EUA é de 65.000.  Nos últimos dois anos este número máximo de vistos emitidos por ano foi atingido em apenas dois dias, mas este ano, somente 45.000 vistos foram emitidos nos primeiro mês em que o período de inscrições foi aberto.

“É por causa da economia ruim”, disse Carl Shusterman, um advogado de imigração em Los Angeles que preparou cerca de 40 vistos este ano, cerca de metade do número processado no ano passado.

Robert Hoffman, vice-presidente da empresa de software Oracle explica que as indústrias de biotecnologia e energia renováveis cresceram nesta década, aumentando a demanda de trabalhadores qualificados, e que nos últimos dois anos, devido à antecipada competição por estes vistos, as empresas fizeram os seus pedidos o mais rápido possível.  Porém este ano várias empresas pediram menos vistos de trabalho por causa da economia.

Para muitos brasileiros que procuram uma oportunidade de emprego nos EUA esta é mais uma indicação que está muito difícil realizar o sonho americano na atual economia.  Além da redução da procura por imigrantes bem qualificados, aqueles que entraram no país ilegalmente encontram-se cada vez mais ameaçados pelo arrocho imigratório.  A tão esperada reforma imigratória parece ter uma prioridade secundária frente aos desafios econômicos que a administração do presidente Obama está tentando enfrentar. 

Assim sendo, para muitos imigrantes brasileiros e de outras nações as possibilidades de trabalhar legalmente nos EUA está cada vez menor.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz