De: Ana Paula Passos Jakubów[1]

 

          A globalização permite maior circulação de informações e pessoas pelo mundo. Através desse trânsito de pessoas para diferentes áreas geográficas, pessoas de diferentes nacionalidades podem se conhecer e manter relacionamentos. Dessa forma, o nascimento de crianças bilíngues – e até mesmo multilíngues – tem sido cada vez mais comum.

          Desde o início do século XX, a aquisição bilíngue vem despertando o interesse de estudiosos. Um dos primeiros trabalhos é o do linguista francês Ronjat (1913)[2] que observou seu filho adquirindo duas línguas simultaneamente e constatou progresso na aquisição das suas línguas com poucos indícios de confusão entre as mesmas. Ao observar, também, sua própria filha adquirindo duas línguas simultaneamente, Leopold (1949)[3] constatou que a criança passou por uma fase de “confusão”, portanto a criança estava encarando o processo de aquisição de duas línguas como um processo único.

          Levando em consideração as idéias acima e outras hipóteses mais recentes sobre aquisição bilíngue, conduzo uma pesquisa no meu curso de mestrado que pretende responder, em termos gerais, às seguintes questões:

  • Definir em que momento dois sistemas linguísticos são tomados como distintos na aquisição bilíngue;
  • Verificar a predominância de uma língua sobre a outra, com base no montante de input linguístico, a partir de estudos de caso específicos

          A pesquisa com linguagem, entretanto, não pode ser conduzida exclusivamente no ambiente universitário. É necessário estar em contato direto com crianças que vivenciam esse processo, poder ter acesso ao seu comportamento linguístico cotidiano para que possamos acompanhar o desenvolvimento linguístico das crianças. Para desenvolver essa pesquisa, preciso de 3 crianças bilíngues com até 4 anos de idade que tenham um dos pais falante nativo de português brasileiro e outro falante nativo de inglês. O próposito é perceber quando e como se dá esse processo de “confusão” que assusta tantos pais na hora de oferecer uma educação bilíngue aos filhos. Assim, precisarei de gravações de falas espontâneas dessas crianças em situações naturais de interação com família e amigos. As gravações seriam de 30 minutos, uma vez por semana. Interessados em participar da pesquisa, por favor, entrem em contato através do e-mail: anapassos88@hotmail.com.



[1] Formadaem Letras Inglês/Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Mestranda em Linguística na área de Aquisição de Linguagem (Bilinguismo) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

[2] RONJAT, J. Le développement du langage observe chez un enfant bilingue.Paris: Champion, 1913.

[3] LEOPOLD, W. Speech development of a bilingual child. A linguist’s record.New York: AMS Press, 1970. (Original work published 1939 – 1949)

 

Deixe um comentário

2 Comentários em "Pesquisa Sobre Bilingüismo"

avatar
Wanderson
Visitante

ola,qual seria o tempo estimado para que eu possa aprender a falar ingles e ir tranquilamente para os EUA,sendo que ja tenho um pouco de nossao no ingles.

wpDiscuz