Fonte:  Comunidade News

Brasileiros terão ajuda para reingressar no mercado de trabalho

Foi oficializado na terça-feira (14), pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pelo Instituto de Solidariedade Educacional e Cultural (ISEC) o Núcleo de Apoio a Brasileiros Retornados do Exterior. O órgão vai ajudar os brasileiros que retornam do exterior a ingressar no mercado de trabalho.

Segundo o site administradores.com.br, o núcleo funcionará no bairro da Liberdade, em São Paulo, a partir do início de 2011. Quem voltar para o Brasil será encaminhado pelo núcleo para cursos de qualificação profissional e receberá oportunidades de emprego.

Criado, segundo o MTE, para proteger os trabalhadores, o núcleo nasceu a partir de um relatório do “Grupo de Acompanhamento do Cenário Internacional, os Impactos nos Movimentos Migratório e a Necessidade de novas Políticas Públicas”. Pertencente ao Conselho Nacional de Imigração, o grupo mostrou em um relatório o fluxo de pessoas que voltavam principalmente do Japão e dos Estados Unidos.

Iniciativas similares ao Núcleo de Apoio já aconteceram no Brasil. Medidas que estimulavam a criação de pontos de recepção e apoio para quem retorna do exterior foram aprovadas pelo MTE, em abril do ano passado. Assim como o recém oficializado núcleo, os profissionais brasileiros recebiam encaminhamento e orientação para o mercado de trabalho.

O mesmo tem acontecido para o brasileiro que mora no exterior. No Japão, a Casa do Trabalhador atende a brasileiros que querem informações sobre assuntos previdenciários, regras trabalhistas e financiamentos.
Dados da consultoria Fesa, que tem escritórios em Curitiba (PR), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), mostram que o interesse em voltar a viver e trabalhar no Brasil pode estar aumentando. Entre 2008 e 2009, a consultoria viu um aumento de 20% na média de currículos recebidos de executivos.

Dos currículos recebidos do ano passado até agora, 50% é de profissionais que vivem nos Estados Unidos, e 10% pertence a brasileiros que estão na América Latina. Os currículos oriundos da Ásia somaram 5%, e os vindos da Europa ficaram em 35%.

A Fesa recebe cerca de 50 currículos ao mês. Entre os principais motivos que levam os brasileiros a querer retornar estão as possibilidades para a carreira e as altas remunerações. 

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Imigrante que Volta ao Brasil Ganha Apoio do Ministério do Trabalho"

avatar
Mauricio
Visitante

quero viver nos EUA
logo que chegar ja vou ter de encontrar alguem para casar?
quanto tempo sera q eles vão me dar de permanencia se eu n me casar?
como posso me oferecer para trabalhar fora do país?
é verdade que se vc se casar com alguem do mesmo sexo em New York vc ganha Green Card?

wpDiscuz