Estudar nos EUA não é uma coisa barata. Muitas pessoas procuram uma maneira de estudar na América sem pagar nada, ou seja, por meio de uma bolsa integral de estudos. Esse também é o desejo da grande maioria dos americanos, embora uma pequena parcela deles consiga. Diferentemente do Brasil, nas Universidades públicas americanas também se paga. Bolsas integrais existem e são reservadas para alunos excepcionais ou esportistas.

A opção de pedido de ajuda financeira para alunos internacionais existe em todas as faculdades e Universidades americanas. Encontra-se tal informação na própria página da instituição de ensino. Precisa-se ler o documento com cuidado e ver se a pessoa preenche os requisitos para tal requisição. Vale lembrar que o processo é lento, difícil de conseguir. Eu mesmo tentei para as três faculdades que pretendia ingressar e em nenhuma delas fui aceito para o programa de bolsa de estudos integral. Nem mesmo bolsa parcial recebi, portanto o “plano B” era pagar eu mesmo pelo curso.

Estudantes internacionais sob o visto F-1 não são autorizados a trabalhar fora do campus no primeiro ano de estudos. Embora representantes da instituição de ensino digam que facilmente encontra-se um trabalho dentro do campus quando se chega aqui a história é bem diferente. Mais de 90% dos alunos também estão atrás dessas vagas e a concorrência é grande. Além do mais, a preferência sempre é dos cidadãos americanos, depois, vagas remanescentes podem ser oferecidas aos estudantes internacionais. Como essas posições de trabalho são poucas, não sobram vagas remanescentes. Portanto, é melhor se planejar para a pior situação, ou seja, ter que pagar do bolso todas as despesas para o primeiro ano de estudos. E depois do primeiro ano, como fica a situação?

Fiquei surpreso quando o funcionário do escritório do Seguro Social me disse que eu não poderia trabalhar de maneira alguma. Lembrei-me de ter lido em algum lugar a possibilidade de trabalho após o primeiro ano. Voltando lá com a informação impressa do site da Imigração Americana em mãos a funcionária me disse que havia uma remota possibilidade e me explicou o processo. Primeiro eu teria que procurar um trabalho somente na área que estou estudando, a saber, arquitetura e design. Encontrando a vaga precisaria que a empresa redigisse uma carta onde confirme o desejo de me contratar como trainee. Com esta carta em mãos, o próximo passo seria conseguir uma carta da faculdade autorizando-me a trabalhar na empresa em questão. Com estas duas cartas em mãos o escritório do seguro social poderia emitir um número de seguro social (SSN) e eu poderia trabalhar legalmente.

Mesmo assim o trabalho não pode superar 20 horas semanais, pois entende-se que o resto do tempo do estudante estará comprometido com os estudos. Com uma média de 8 dólares a hora, o salário mensal não chegará a 800 dólares. Por esse motivo quem pretende estudar nos EUA deve saber que precisará desembolsar a maior parte das despesas. Mesmo trabalhando ilegalmente a semana inteira e finais de semana (como alguns fazem), o salário que se consegue não é suficiente para pagar as mensalidades e todas as despesas de moradia, alimentação, seguro saúde, transporte, etc. Você vai precisar usar economias ou receber ajuda da família.

Para o “intership” (estágio) não é necessário o SSN. Algumas empresas pagam outras não. Mesmo pagando, o período máximo de estagio é de 9 meses e não recomenda-se o estágio antes da metade do curso.

Então, como posso fazer esse planejamento e saber quanto precisarei para estudar nos EUA? Essa é a pergunta de 8 entre 10 pessoas que conversam comigo online ou escrevem para o meu blog. Eu diria que o mais fácil é ver no próprio site da escola qual a quantia que se precisa comprovar (por meio de extratos bancários de poupança e assinatura de gerentes do banco) para o primeiro ano de estudos. Esse valor também terá que ser comprovado na Embaixada Americana no Brasil quando do pedido do visto de estudante. Um detalhe, eu consegui juntar aos extratos o meu extrato de fundo de garantia por tempo de serviço, o FGTS que pretendia sacar antes de sair do Brasil.

Na International Academy of Design em Technology, onde estudo, o valor era de 25 mil dólares que incluem todas as despesas com mensalidades, material escolar, livros, moradia, alimentação, transporte e seguro saúde. Multiplicando-se pelo valor atual do dólar, aproximadamente R$ 1,70 chega-se ao valor de R$ 42.500,00. Isso não significa que você vá gastar os 25 mil dólares no ano. Pode ser que você arrume uma hospedagem mais barata e outras coisas mais em conta. No entanto, esse é o valor que  precisa-se comprovar. Se você tem onde ficar, por exemplo, casa de parentes ou amigos, a própria faculdade tem um formulário que diz que estas pessoas oferecem hospedagem e alimentação sem custo. A pessoa que oferece a hospedagem precisa assinar os papeis e te devolver. Esse documento fará parte do pacote de documentos que você enviará à faculdade. Uma cópia deve ser guardada para apresentação na embaixada também. Dos 25 mil dólares pode-se deduzir por volta de 5 mil dólares. O valor exato que a faculdade considera que será gasto com moradia e alimentação está explícito nos valores que compões os 25 mil dólares. Então é só subtrair.

Um valor médio para as mensalidades nas escolas americanas gira em torno de 1400 dólares. Existem escolas mais caras e mais baratas. Uma faculdade que cobre menos que 800 dólares mensais geralmente não é considerada uma boa escola.

Para os anos seguintes coloque o valor das mensalidades e material para o ano e mais o valor que acha que gastará com moradia, alimentação, transporte, seguro saúde, etc. Desse valor, subtraia o que pretende receber trabalhando. Um valor realístico seria 800-1000 dólares, lembrando que considerar a pior situação é sempre melhor porque estar preparado para o pior é o que conta. O valor negativo de cada mês é o que você precisará cobrir pagando do próprio bolso usando economias ou ajuda da família.

Um exemplo desse cálculo mensal pode ser:

Mensalidade                              1100.00

Material + Livros                         200.00

Moradia + alimentação             600.00 (dividindo apto com outros estudantes)

Transporte                                    150.00

Seguro Saúde                                  80.00 (o seguro saúde para estudantes é mais barato)

Sub Total 1                                 2,430.00

Trabalho                                    – 1.000,00

Sub Total 2                                1,430.00 dólares

1430 dólares multiplicados por 12 meses = 17,160.00

Esse valor multiplicado pelo valor do dólar (1,70) = 29.172,00 reais

Este é o valor anual que você precisará usar das economias ou com ajuda de familiares. Dividindo-se esse valor por 12 meses, chega-se ao valor de R$ 2.431,00. Se sua família te ajudar com uma parte, por exemplo, o valor que pagaria em uma faculdade no Brasil, R$ 1.000,00 você chega ao valor de R$ 1.431,00 reais mensais.

Multiplique esse valor pela quantidade de meses totais do curso (5 anos= 60 meses).

1.431,00 x 60 = 85.860,00

Portanto, neste caso, o valor total que você precisaria para fazer a faculdade nos EUA por 5 anos é de R$ 85.860,00. Lembrando que esse não é o valor total do curso. É o valor do curso subtraído do valor que você receberá trabalhando mais a ajuda da família.

Esse cálculo é bem parecido com a minha realidade. Com esse valor em mãos eu economizei por anos e trabalhei muitas horas extras. Tudo era questão de alcançar um objetivo. Olhando-se para esses valores parece quase impossível conseguir estudar nos EUA se você não pertence à classe média alta brasileira. Lembre-se que este é o pior caso. Existem inúmeras outras formas de baratear o custo dessa empreitada e isso você só vai descobrir depois que estiver vivendo e estudando nos EUA, conversando com outros brasileiros que também enfrentaram dificuldades.

O investimento é alto assim como é alto também estudar em uma boa faculdade no Brasil. Porém as chances de se conseguir um emprego nos EUA aumentam muito quando se tem um diploma americano. E com o custo de vida e impostos bem mais baixos que no Brasil, esse investimento pode voltar em poucos anos. Sem mencionar que não se pode calcular o valor da experiência de estudar fora do Brasil.

Deixe um comentário

120 Comentários em "Como Calcular o Valor que Preciso para Estudar nos EUA?"

avatar
fabio
Visitante

Ok Renato… Então pelo que vi posso por exemplo ficar um ano aí como f-1 ou f-2 ( no caso de minha mulher estudar) e depois, posso voltar ao Brasil e tirar o de turista e assim viajar de 6 em 6 meses certo ?Eles vêem problema quando vc fica os 6 meses e depois volta logo ?

Outra, vc sabe se para tirar o f-2 temos que ser casados ? pois temos uma filha mas não somos casados no papel….
obrigado

Andre
Visitante

Renato
Sou jogador de Futebol Americano aqui no Brasil
e gostaria de saber se vc tem alguma ideia de como são distribuidas as vagas para bolsistas esportistas, pois é por essa que eu quero lutar.
Ate mais
Abraço
se puder me add no msn pra conversarmos
andre_filipe_elshadday@hotmail.com

fabio
Visitante

Olá Renato. Pretendo ficar pelos EUa uns 3 anos pelo menos,. Tenho renda aqui no brasil para comprovar. Quero que minha mulher faça um curso de inglês e minha filha estude. No começo será num daycare pela idade, mas se ficarmos mais poderá ingressar na elementary.

Pergunta: como fazer para ficar mais de um ano, já que o curso de idiomas tem essa duração, no máximo……

Outra: teno um apartamento próprio aí é mais fácil ficar mais tempo ?

obrigado…

FERREIRA
Visitante

E pra ser aceito em uma faculdade publica é muito dificil? quais os criterios? Muito e obrigada e parabens pelo excelente trabalho.

Redação BNEU
Admin

Ferreira,

Sim, as universidades nos EUA são caras. As universidades públicas saem mais em conta para residentes do estado, mas mesmo assim são pagas.

FERREIRA
Visitante

TENHO FILHOS NOS EUA. ELES TRABALHAM LÁ SAO LEGALIZADOS, E O SONho DELES É ESTUDAR FACULDADE LÁ, MAIS DIZEM SER MUITO DIFICIL, POIS O QUE ELES GANHAM É PARA PAGAR DESPESAS E ETC.FIZERAM O HIGH SCHOOL, MAIS PARARAM POR AÍ. ISSO E VERDADE MESMO? MESMO SENDO LEGALIZADOS É TÃO DIFICIL ESTUDAR MESMO SENDO NUMA FACULDADE PUBLICA AMERICANA? A FACULDADE PUBLICA TAMBEM TEM QUE PAGAR?

andrewalvess
Visitante

Amigo, você achou pesado estudar e trabalhar ao mesmo tempo?
Por que pra receber ali 1000,00usd que você disse, teria que trabalhar no minimo umas 7-8 horas por dia.

Obrigado

Gabriel
Visitante

Poxa! nunca pensei que é tão complexo assim [caro] uma faculdade ¬¬’
ai diz que as chances de conseguir um bom emprego nos EUA aumenta com “a obtenção do diploma americano” realmente essas chances aumentam muito?

Patrick Canuto
Visitante
Oi Renato, me chamo Patrick, eu curso Arquitetura e Urbanismo por uma faculdade aqui do Brasil, Cesmac Alagoas, E meus planos é uma transferencia para uma faculdade norte-americana. Eu gostaria muitoooo da sua ajuda, pra mim ter os curstos, como poderia transferir pra uma faculdade. Soub que algumas faculdades ja disponibilizam a moradia e alimentação no proprio campus, tudo junto na mensalidade. Você poderia me mandar seu e-mail, segui o meu patrick-canuto@hotmail.com Preciso muito da sua akuda, pra ter noção e me preparar para o pior, e tbm sei que isso é um projeto a longo prazo, tenho que me… Read more »
João Rafael
Visitante

Olá Renato,
Parabéns pelo artigo!!

Aproveitando! Vc teria uma noção para quem quer apenas estudar ingles pelo periodo de 6 meses o quanto teria q ter dinheiro? A idéia é também trabalhar nesse período.

Valeu,
Abrax
João Rafael

Alessandro
Visitante

Essa matéria é de suma importância para aqueles que pretendem deixar o Brasil e embarcar rumo a uma realidade totalmente desconhecida em busca do conhecimento. Não é apenas dizer “eu vou”, mas sim, procurar saber o mínimo do caminho a ser percorrido e planejar, porque no nossso mundo globalizado nada da certo sem um bom planejamento.

Parabéns pela matéria.

Seria legal se vc conseguisse postar algo parecido, mas direcionado pro pessoal que sai do Brasil e vai estudar na Bolívia.

Também seria interessante uma publicação de como conseguir toda a documentação aqui no Brasil para estudar fora do País e quais os gastos….

Leonardo Barbosa
Visitante

Parabéns pelo artigo Renato Alves, esclareceu muitas dúvidas, meu sonho é viver legalmente nos U.S.A e não deixarei de lutar por ele, ajudou-me muito com esse artigo, mais uma vez “Parabéns” camarada.
Se puder ou tiver tempo entrarei em contato contigo para esclarecer pequenas dúvidas.

leonardobarbosa.aju@gmail.com
leonardobarbosa_20@hotmail.com

Abraços e Felicidades!!!

1 2 3 6
wpDiscuz