Estudar nos EUA não é uma coisa barata. Muitas pessoas procuram uma maneira de estudar na América sem pagar nada, ou seja, por meio de uma bolsa integral de estudos. Esse também é o desejo da grande maioria dos americanos, embora uma pequena parcela deles consiga. Diferentemente do Brasil, nas Universidades públicas americanas também se paga. Bolsas integrais existem e são reservadas para alunos excepcionais ou esportistas.

A opção de pedido de ajuda financeira para alunos internacionais existe em todas as faculdades e Universidades americanas. Encontra-se tal informação na própria página da instituição de ensino. Precisa-se ler o documento com cuidado e ver se a pessoa preenche os requisitos para tal requisição. Vale lembrar que o processo é lento, difícil de conseguir. Eu mesmo tentei para as três faculdades que pretendia ingressar e em nenhuma delas fui aceito para o programa de bolsa de estudos integral. Nem mesmo bolsa parcial recebi, portanto o “plano B” era pagar eu mesmo pelo curso.

Estudantes internacionais sob o visto F-1 não são autorizados a trabalhar fora do campus no primeiro ano de estudos. Embora representantes da instituição de ensino digam que facilmente encontra-se um trabalho dentro do campus quando se chega aqui a história é bem diferente. Mais de 90% dos alunos também estão atrás dessas vagas e a concorrência é grande. Além do mais, a preferência sempre é dos cidadãos americanos, depois, vagas remanescentes podem ser oferecidas aos estudantes internacionais. Como essas posições de trabalho são poucas, não sobram vagas remanescentes. Portanto, é melhor se planejar para a pior situação, ou seja, ter que pagar do bolso todas as despesas para o primeiro ano de estudos. E depois do primeiro ano, como fica a situação?

Fiquei surpreso quando o funcionário do escritório do Seguro Social me disse que eu não poderia trabalhar de maneira alguma. Lembrei-me de ter lido em algum lugar a possibilidade de trabalho após o primeiro ano. Voltando lá com a informação impressa do site da Imigração Americana em mãos a funcionária me disse que havia uma remota possibilidade e me explicou o processo. Primeiro eu teria que procurar um trabalho somente na área que estou estudando, a saber, arquitetura e design. Encontrando a vaga precisaria que a empresa redigisse uma carta onde confirme o desejo de me contratar como trainee. Com esta carta em mãos, o próximo passo seria conseguir uma carta da faculdade autorizando-me a trabalhar na empresa em questão. Com estas duas cartas em mãos o escritório do seguro social poderia emitir um número de seguro social (SSN) e eu poderia trabalhar legalmente.

Mesmo assim o trabalho não pode superar 20 horas semanais, pois entende-se que o resto do tempo do estudante estará comprometido com os estudos. Com uma média de 8 dólares a hora, o salário mensal não chegará a 800 dólares. Por esse motivo quem pretende estudar nos EUA deve saber que precisará desembolsar a maior parte das despesas. Mesmo trabalhando ilegalmente a semana inteira e finais de semana (como alguns fazem), o salário que se consegue não é suficiente para pagar as mensalidades e todas as despesas de moradia, alimentação, seguro saúde, transporte, etc. Você vai precisar usar economias ou receber ajuda da família.

Para o “intership” (estágio) não é necessário o SSN. Algumas empresas pagam outras não. Mesmo pagando, o período máximo de estagio é de 9 meses e não recomenda-se o estágio antes da metade do curso.

Então, como posso fazer esse planejamento e saber quanto precisarei para estudar nos EUA? Essa é a pergunta de 8 entre 10 pessoas que conversam comigo online ou escrevem para o meu blog. Eu diria que o mais fácil é ver no próprio site da escola qual a quantia que se precisa comprovar (por meio de extratos bancários de poupança e assinatura de gerentes do banco) para o primeiro ano de estudos. Esse valor também terá que ser comprovado na Embaixada Americana no Brasil quando do pedido do visto de estudante. Um detalhe, eu consegui juntar aos extratos o meu extrato de fundo de garantia por tempo de serviço, o FGTS que pretendia sacar antes de sair do Brasil.

Na International Academy of Design em Technology, onde estudo, o valor era de 25 mil dólares que incluem todas as despesas com mensalidades, material escolar, livros, moradia, alimentação, transporte e seguro saúde. Multiplicando-se pelo valor atual do dólar, aproximadamente R$ 1,70 chega-se ao valor de R$ 42.500,00. Isso não significa que você vá gastar os 25 mil dólares no ano. Pode ser que você arrume uma hospedagem mais barata e outras coisas mais em conta. No entanto, esse é o valor que  precisa-se comprovar. Se você tem onde ficar, por exemplo, casa de parentes ou amigos, a própria faculdade tem um formulário que diz que estas pessoas oferecem hospedagem e alimentação sem custo. A pessoa que oferece a hospedagem precisa assinar os papeis e te devolver. Esse documento fará parte do pacote de documentos que você enviará à faculdade. Uma cópia deve ser guardada para apresentação na embaixada também. Dos 25 mil dólares pode-se deduzir por volta de 5 mil dólares. O valor exato que a faculdade considera que será gasto com moradia e alimentação está explícito nos valores que compões os 25 mil dólares. Então é só subtrair.

Um valor médio para as mensalidades nas escolas americanas gira em torno de 1400 dólares. Existem escolas mais caras e mais baratas. Uma faculdade que cobre menos que 800 dólares mensais geralmente não é considerada uma boa escola.

Para os anos seguintes coloque o valor das mensalidades e material para o ano e mais o valor que acha que gastará com moradia, alimentação, transporte, seguro saúde, etc. Desse valor, subtraia o que pretende receber trabalhando. Um valor realístico seria 800-1000 dólares, lembrando que considerar a pior situação é sempre melhor porque estar preparado para o pior é o que conta. O valor negativo de cada mês é o que você precisará cobrir pagando do próprio bolso usando economias ou ajuda da família.

Um exemplo desse cálculo mensal pode ser:

Mensalidade                              1100.00

Material + Livros                         200.00

Moradia + alimentação             600.00 (dividindo apto com outros estudantes)

Transporte                                    150.00

Seguro Saúde                                  80.00 (o seguro saúde para estudantes é mais barato)

Sub Total 1                                 2,430.00

Trabalho                                    – 1.000,00

Sub Total 2                                1,430.00 dólares

1430 dólares multiplicados por 12 meses = 17,160.00

Esse valor multiplicado pelo valor do dólar (1,70) = 29.172,00 reais

Este é o valor anual que você precisará usar das economias ou com ajuda de familiares. Dividindo-se esse valor por 12 meses, chega-se ao valor de R$ 2.431,00. Se sua família te ajudar com uma parte, por exemplo, o valor que pagaria em uma faculdade no Brasil, R$ 1.000,00 você chega ao valor de R$ 1.431,00 reais mensais.

Multiplique esse valor pela quantidade de meses totais do curso (5 anos= 60 meses).

1.431,00 x 60 = 85.860,00

Portanto, neste caso, o valor total que você precisaria para fazer a faculdade nos EUA por 5 anos é de R$ 85.860,00. Lembrando que esse não é o valor total do curso. É o valor do curso subtraído do valor que você receberá trabalhando mais a ajuda da família.

Esse cálculo é bem parecido com a minha realidade. Com esse valor em mãos eu economizei por anos e trabalhei muitas horas extras. Tudo era questão de alcançar um objetivo. Olhando-se para esses valores parece quase impossível conseguir estudar nos EUA se você não pertence à classe média alta brasileira. Lembre-se que este é o pior caso. Existem inúmeras outras formas de baratear o custo dessa empreitada e isso você só vai descobrir depois que estiver vivendo e estudando nos EUA, conversando com outros brasileiros que também enfrentaram dificuldades.

O investimento é alto assim como é alto também estudar em uma boa faculdade no Brasil. Porém as chances de se conseguir um emprego nos EUA aumentam muito quando se tem um diploma americano. E com o custo de vida e impostos bem mais baixos que no Brasil, esse investimento pode voltar em poucos anos. Sem mencionar que não se pode calcular o valor da experiência de estudar fora do Brasil.

Deixe um comentário

120 Comentários em "Como Calcular o Valor que Preciso para Estudar nos EUA?"

avatar
Redação BNEU
Admin

Claudia,

Você precisaria do green card. Sua irmã teria que ter a cidadania para lhe patrocinar. Veja mais informações aqui: http://www.brasileirosnosestadosunidos.com/como-obter-um-green-card/

claudia
Visitante

Olá eu sou angolana e resido em Portugal e tenho uma irma que é casada com um americano e eles tem uma filha. A minha irma gostaria q eu fosse pra lá viver com eles pois ela já tem residência americana e eu não sei como fazer para poder ir e ficar legal no país. Como faço?

Redação BNEU
Admin

Larissa,

Os critérios de admissão variam de universidade para universidade.

Larissa
Visitante

Para mim ser admitida em um mestrado nos EUA é preciso que eu estude em melhores faculdades no brasil e tenha boas notas, ou isso só vale para quem quer bolsa de mestrado?

Redação BNEU
Admin

Larissa,

Geralmente é o GMAT.

larissa
Visitante

E qual exame de admissão é feito para fazer o mestrado em administração?

Redação BNEU
Admin

Larissa,

Enfermagem e informática têm boa demanda. É possível ficar se você conseguir encontrar um empregador que lhe patrocine o visto de trabalho. O mesmo empregador pode eventualmente lhe patrocinar o green card depois de vários anos de visto. Quanto maior suas qualificações (ex. mestrado) melhores as suas chances.

larissa
Visitante

E eu tendo uma faculdade ou um mestrado nos EUA dá no mesmo de ter grandes chances de oferta de trabalho e ficar?

larissa
Visitante

Pelo que andei lendo você disse que quem não tem condicoes de pagar estudos nos EUA tem procurar estudar em melhores faculdades do brasil para aumentar as chances de conseguir uma bolsa de mestrado nos EUA, mas eu tendo as condicões de pagar um mestrado, ai não importa qual faculdade no Brasil eu estudei. E queroa saber quais as profissoes mais em demanda ai nos EUA e se depois de eu fizer um mestrado ai é possível eu ficar depois e em quanto tempo e como eu adquiro o green card que é o visto permanente?

larissa
Visitante

como assim, “admitida”?

Redação BNEU
Admin

Larissa,

Sim, desde que você seja admitida.

larissa
Visitante

Olá! Posso pagar algum mestrado nos EUA na minha área( que é administração) mesmo tendo estudado em qualquer faculdade do brasil?

Redação BNEU
Admin

Bianca,

É difícil dizer. Se for uma bolsa acadêmica devido às suas excelente notas, é possível que seja um fator favorável.

Bianca
Visitante

olá!
Eu tenho uma bolsa na escola Santa Marcelina e eu gostaria de saber se isso ajudara a ganhar uma bolsa de estudos. Meu sonho é estudar design em NY mas eu ainda não escolhi a universidade.

Redação BNEU
Admin

Isaqueusales,

Não necessariamente. As bolsas de atletismo são bastante competitivas.

isaqueusales
Visitante

queria saber se a pessoa jogar futebol lá, estuda na faculdade de graça

Redação BNEU
Admin

Dienyffer,

Você teria que encontrar um emprego e o empregador teria que lhe patrocinar o visto de trabalho. Sinceramente a área de arquitetura não tem grande demanda, e você terá dificuldades em conseguir o visto de trabalho. Você pode pesquisar empregos aqui:
http://www.brasileirosnosestadosunidos.com/empregos/

Dienyffer
Visitante

Boa noite, ótimas dicas,

Já estou me formando em arquitetura mas gostaria de exercer a profissão nos Estados Unidos, para adquirir experiência e continuar meus estudos. Gostaria de receber suas dicas de por onde começar, estou perdida. Já sou fluente em inglês e termino a graduação de dezembro de 2013. Agradeço pelo seu tempo.

Amanda Quirino
Visitante

Renato, voce poderia me adicionar? Meu e-mail é amandaquirino@hotmail.com.br (tem o br msm)! Preciso muito de dicas, alguém para conversar sobre estudar fora! Fiz intercambio ano passado por 4 meses (pq foi o q o dinheiro deu), mas queria muuuuito voltar pra la… acordo e durmo todos os dias insatisfeita em ter voltado. Enfim, preciso DEMAIS de alguma ajuda! Obrigada (:

Redação BNEU
Admin

Jeferson,

Sim, esses curso existem, mas não são necessariamente exclusivos para estrangeiros.

1 2 3 6
wpDiscuz