Passar emails e telefonemas deixou ser algo seguro para brasileiros. O Brasil é um dos alvos prioritários do sofisticado programa de espionagem do governo dos EUA à escala mundial. O jornal “O Globo” garante ter tido acesso a documentos que o ex-técnico de informática Edward Snowden reuniu nos últimos quatro anos em que trabalhou na Agência de Segurança Nacional (NSA) americana.

Segundo o jornal, milhões de emails e ligações de pessoas residentes ou em trânsito pelo Brasil foram intercetados pela ‘máquina’ dos serviços secretos norte-americanos nos últimos 10 anos.

“Não há números precisos”, segundo o jornal, mas em janeiro do ano passado o Brasil ficou “pouco atrás” dos EUA, que monitorizou 2,3 milhões de chamadas telefônicas e mensagens de cidadãos norte-americanos. Apesar de “incerto” o número de pessoas e empresas vigiadas, os registos da NSA são expressivos e denotam que o volume de dados filtrados é “constante e em grande escala”.

“O Brasil, com extensas redes públicas e privadas digitalizadas, operadas por grandes companhias de telecomunicações e de internet, aparece destacado em mapas da agência americana como alvo prioritário no tráfego de telefonia e dados (origem e destino), ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão”, sublinha o diário.

A NSA consegue invadir o sistema de telecomunicações brasileiro através do seu programa Fairview. A agência estabeleceu “parcerias estratégicas” com mais de 80 das maiores corporações globais, no desenvolvimento de software, para ampliar o acesso ao vasto universo de comunicações fora das suas fronteiras.

“Os parceiros operam nos EUA, mas não têm acesso a informações que transitam nas redes de uma nação, e, por relacionamentos corporativos, fornecem acesso exclusivo às outras [empresas de telecomunicações e provedores de serviços de internet]”.

Fonte: Beto Moraes

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz