De Entregadora de Panfletos a Mentora de 50 Empresas Americanas

Brasileira apostou no ramo da limpeza de casas, venceu preconceitos e empreendeu nos EUA

Quem observa o sucesso da brasileira Brígida Silva não imagina o quanto ela precisou se dedicar para chegar no atual reconhecimento obtido no mercado de House Cleaning nos EUA. Fundadora da Central da Limpeza Academy, empresa que oferece consultoria, treinamento e mentoria para quem deseja empreender no ramo da limpeza de casas nos EUA, a empresária acaba de receber o prêmio Melhores da Ano, da America Start, na categoria Mentora de Formação de House Cleaning. O evento destaca os principais empreendedores brasileiros nos EUA.

Mas antes de abrir a própria empresa, a capixaba chegou a entregar panfletos de cursos profissionalizantes nas ruas de Guarapari (ES), sua cidade natal. Mas ela não ficou muito tempo na função, logo passou a assumir novos cargos dentro da própria empresa. Foi assistente, telemarketing, supervisora, gerente, e chegou a assumir a gerência geral em cinco franquias da rede de cursos, ensinando técnicas de vendas às equipes de unidades espalhadas pelo Espírito Santo. Movida a desafios, Brígida pediu demissão e montou a sua própria empresa de cursos profissionalizantes. Mas, apesar da realização profissional, a inadimplência dos alunos a desestimulou no momento em que, em conversa com uma tia que morava nos Estados Unidos, ela foi convencida a se mudar para a Terra do Tio Sam. “Fechei a empresa, vendi os equipamentos, e comprei as passagens. Muita gente achou que eu era louca, mas vim destinada a encontrar um caminho de prosperidade profissional”, relembra.

Logo após a mudança, e tendo apenas visto de estudante, o que impossibilitava o trabalho formal, a brasileira, que é formada em Publicidade e Propaganda, buscou trabalhar em uma lanchonete em Newark, Nova Jersey. Foi garçonete e depois conseguiu o cargo de gerente. Mas Brígida queria mais. “Quando me mudei para os EUA, avisei a minha tia, que tinha uma empresa de limpeza, que eu não gostaria de trabalhar na área, e ela me deixou muito à vontade para que eu buscasse meu próprio caminho. Mas chegou um momento que tive a curiosidade de pesquisar mais sobre a limpeza de casas nos Estados Unidos, e resolvi apostar nesse mercado”, explica Brígida.

Brígida se ofereceu para limpar casas, muitas vezes sem remuneração, apenas para entender a logística do serviço. Depois conseguiu espaço como ajudante de quem já tinha empresa e clientes. “Muita gente julga o mercado da limpeza de casas como um subemprego. Quando entrei nele, eu compreendi que aqui nos Estados Unidos é muito diferente do que temos no Brasil. Aqui as funções são bem divididas, não existe uma mesma pessoa que cozinha, limpa a casa, lava roupas… Você oferece um serviço. Não existe um patrão, existe um cliente”, explica.

Com mais experiência na área, a brasileira deixou de ser assistente e passou a ter a própria clientela. “Distribuí cartões nos parques, nas escolas, no comércio das regiões que eu já conhecia, e fui atraindo cada vez mais clientes”, conta Brígida. Tudo ia tão bem que ela logo contratou uma ajudante para dar conta de até cinco casas por dia. Mas um problema de saúde a impediu de continuar com as limpezas. “Precisei tratar minha coluna por quatro meses com um quiropraxista, estava impedida de trabalhar, mas não podia perder meus clientes”, lembra. O que parecia ser um problema, Brígida transformou no início de um novo caminho profissional. Contratou um motorista para levar suas ajudantes até as casas, e dava orientações de forma remota, até mesmo por videochamadas. Quando ficou bem de saúde ela percebeu que o grupo de ajudantes estava funcionando muito bem, e que ela poderia multiplicar a clientela apenas gerenciando as funcionárias. Entre acertos e adversidades, comuns a todos os empreendedores, a empresa da brasileira cresceu e chega a atender 100 casas por semana atualmente. Mas Brígida Silva pensou mais além, e resolveu reunir toda a sua experiência na área e criar o próprio processo de mentoria, consultoria e treinamento de pessoal.

A bagagem adquirida ao longo da vida, as técnicas de venda, os altos e baixos que passou, além da experiência de quem já “colocou a mão na massa”, fizeram com que Brígida conseguisse desenvolver um conteúdo que hoje é disputado por quem quer crescer no ramo de House Cleaning nos EUA. A Central da Limpeza Academy contabiliza mais de 50 empresas abertas em quase dez estados americanos, com a mentoria oferecida pela empresária brasileira. Brígida também mantém dicas nas redes sociais e é acompanhada diariamente por milhares de mulheres interessadas no conteúdo oferecido. Ela também lançou um e-book para quem quer evoluir no ramo da limpeza. Mas, aos 36 anos de idade, a empreendedora quer ainda mais. “Em 2018 fiz uma palestra compartilhando o conhecimento que adquiri ao longo dos anos nesse mercado, e cheguei a ser ameaçada por pessoas da área, para que eu não dividisse informações com ninguém. Pensei comigo mesma ‘isso não existe’, vou levar ao maior número de mulheres o que aprendi. Meu objetivo principal é capacitar mulheres empreendedoras a atingir seu potencial máximo, seja no faturamento da empresa, seja para ter mais tempo livre com a família. Empreender é um caminho de muito esforço, mas nos traz a liberdade e o empoderamento que precisamos. Vamos seguir compartilhando conhecimento, desenvolvendo técnicas, nos atualizando, e nos realizando enquanto mulheres e profissionais”, finaliza.

Redação BNEU

Nós somos a equipe Brasileiros nos Estados Unidos ponto com. O nosso objetivo é prover uma série de informações e facilidades para a comunidade brasileira nos Estados Unidos e para os brasileiros que querem saber mais sobre a vida nos Estados Unidos.

Subscribe
Notify of
guest

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x