Nossas necessidades são poucas, mas nossas

carências aumentam com as nossas posses.

Provérbio Chinês

Livre arbítrio! É com esta resposta que algumas pessoas justificam a administração pouco sensata de suas finanças pessoais. “Sou eu quem ganha. Faço com meu dinheiro o que quiser”.

Claro que sim, todos podem dispor de seus proventos da forma que desejarem. Uns gostam de pagar rodadas de bebida aos amigos, gastam fortunas em casas noturnas, doam quase tudo que ganham para uma igreja, esperando garantir seu “terreno no céu”. Muitos nem “vivem” para poder acumular mais e mais.

Outros adoram dar presentes, compram tudo em prestações, sempre pagando juros, confiam demais nos outros e entregam seus cartões e senhas, emprestam folhas de cheques e acabam por ser enganados.

Também há aquele grupo de pessoas que, por não ter trabalho fixo, ganha hoje para pagar o ontem, sem a menor idéia de qual sua receita. Mas e a despesa quanto é? “Eu sei lá”, é a resposta.

Não ter controle das próprias contas é um “excelente negócio” para quem não tem intenção de ter uma vida mais tranqüila no futuro.

Algumas pessoas pensam no futuro. Outras têm características e comportamentos comuns às pessoas empreendedoras. Acabam por construir um patrimônio e, por vezes, acumular grande riqueza.

Essas pessoas sabem que para que isto aconteça é necessário que se tenha controle efetivo das finanças. Real a real, ao longo dos anos, são controlados e poupados.

Normalmente, confiam em sua capacidade e raramente desistem de seus objetivos. A resistência à frustração, aliada ao poder de concentração, sustenta a determinação, que diferencia seu comportamento de objetivos financeiros de curto prazo.

São, em sua maioria, pessoas curiosas, buscadoras e muito organizadas. Estabelecem prioridades e planejam seus objetivos. Além de planejá-los, empregam esforço e tempo necessários para levá-los a cabo.

Pessoas inteligentes ou gente de sorte, diriam alguns, mais afeitos a explicações superficiais e soluções simplistas.

Mas se perguntarmos – a uma dessas pessoas que “saíram do nada” para construir um império – como elas fizeram isto, poderíamos resumir a resposta na frase de domínio público “1% inspiração, 99% transpiração”.

Essa transpiração tem muito de apego ao trabalho, visão macro e planejamento de vida.

Escolha o caminho que quer trilhar, dependendo de sua visão de futuro, pois como dizia meu amigo Sêneca – “para quem não sabe aonde ir, qualquer caminho é bom”.

=========================== 

Se você é escritor, colunista ou simplesmente tem algo interessante para dizer e procura um espaço para alcançar a comunidade brasileira nos Estados Unidos, participe enviando o seu artigo para info [arroba] brasileirosnosestadosunidos.com

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz