A fábula abaixo foi adaptada de sua versão original para fazer uma analogia ao sonho do imigrante brasileiro que deixa sua vida no Brasil para ir tentar a sorte no exterior:

Um homem de negócio americano estava passando suas férias em uma pequena vila de pescadores do litoral brasileiro.  Depois de receber um telefonema que o deixou estressado ele saiu do hotel e foi para a praia esfriar a cabeça.  Foi aí que observou um pescador voltando do mar em um pequeno barco com uma quantidade pequena de peixes frescos.

O americano chegou um pouco mais perto e ficou fascinado com a beleza dos peixes.  Então ele deu os parabéns ao pescador e perguntou quanto tempo levou para ele pegar aqueles peixes.

“Só um tempinho”, respondeu o pescador.

“Porque você não ficou mais tempo e pegou mais peixe?” perguntou o americano.

“Eu peguei peixe suficiente para mim, minha família e até mesmo para dar um pouco para os meus amigos”, ele disse.

“Mas o que você faz com o resto de seu tempo?”, indagou o americano.

O pescador sorriu e respondeu com um tom calmo e relaxado: “Eu durmo até tarde, brinco com meus filhos, tiro uma soneca à tarde, e à noitinha eu dou uma caminhada na praia com minha esposa, bebo uma cervejinha, e toco violão com meus amigos.  Eu tenho uma vida muito gostosa!”

O americano riu e deu alguns conselhos ao pescador: “Olha, eu tenho um MBA de uma universidade de muito prestígio nos Estados Unidos e vou lhe ensinar um pouco sobre negócios.  O que você deve fazer é passar mais tempo pescando e vender o peixe que você não consumir.  Com o dinheiro extra que você vai ganhar você pode comprar um barco maior e empregar algumas pessoas para lhe ajudar.  Logo você terá dinheiro suficiente para comprar vários barcos e eventualmente montar uma empresa.”

Ele continuou.  “Olha, uma vez que sua empresa tenha crescido, você começa a exportar seu peixe.  Aí você começa a vender direto ao consumidor, sem intermediário, controlando o produto, o processamento e a distribuição.  Aí você se muda para Nova Iorque e emprega os melhores gerentes do mundo para lhe ajudar a crescer o seu negócio.”

O pescador aí respondeu:  “Mas senhor, quanto tempo vai levar isso tudo?”

O americano respondeu: “Quinze a vinte anos.  Vinte cinco no máximo.”

“E depois, o que faço senhor?” perguntou o pescador.

O americano sorriu e respondeu:  “Aí é que vem a grande recompensa!  Na hora certa você vende as ações de sua empresa ao público e torna-se muito, muito rico, com milhões de dólares em seu nome.

O pescador ainda não tinha entendido bem o propósito de tudo aquilo:  “Milhões de dólares?  E o que eu faria com todo esse dinheiro?”

E o americano respondeu “Você se muda para uma pequena vila de pescadores no litoral, dorme até mais tarde, brinca com seus filhos, tira uma soneca à tarde, e à noitinha vai dar uma caminhada na praia com sua esposa onde você pode beber uma cervejinha e tocar violão com seus amigos….”

Deixe um comentário

2 Comentários em "A Fábula do Pescador e a Analogia ao Sonho do Imigrante Brasileiro"

avatar
Manoel Amaral
Visitante

Amigos brasileiros,

Gostei muito da fábula, tem um fundo de verdade.
Publiquei esta semana uma crônica sobre o apagão. Vide do blog do Osvandir.
Como poderei manter um blog aí, bem perto dos brasileiros?

Abraços
Manoel

Fabio
Visitante

Estou precisando de brasileiros que morem nos eua que sejam de confiança para mandarem suplementos alimentares para o Brasil, o trbalho é bem simples somente ir no correio e enviar, pago comissão,
os interessados favor entrar em contato pelo e-mail schneider3001@yahoo.com.br, e falar com Fábio,

abraço a todos so brasucas!

wpDiscuz