Fonte:  Comunidade News

Eleição de Scott Brown pode atrasar projetos como reforma imigratória.

Os democratas do estado de Massachusetts sofreram a maior derrota dos últimos anos na semana passada. O republicano Scott Brown derrotou Martha Coakley na disputa pela cadeira que foi ocupada por Ted Kennedy no senado, durante 47 anos. A vitória do republicano desagradou os líderes comunitários brasileiros.

De acordo com o Jornal de Notícias, de Portugal, analistas dizem que a escolha de Brown está diretamente ligada à reforma da saúde. De acordo com Mitch McConnell, senador republicano do Kentucky, os eleitores de Massachusetts mostraram, assim como os outros americanos, a clara posição deles sobre a reforma. “Não querem esta reforma e querem que Washington os ouça”, disse ele.

Não é só a reforma da saúde que balança com a vitória de Brown. Uma reforma na quebrada economia americana e a tão sonhada e falada reforma da imigração, podem entrar em banho-maria. Brown já deixou claro que não tem simpatia pelos imigrantes indocumentados, que sonham em sair das sombras.

A presidente do Grupo Mulher Brasileira (GMB), Heloísa Galvão, definiu a vitória de Brown como uma ‘tragédia’. “Foi péssima, uma perda muito grande, é uma cadeira que perdemos”, disse. Na opinião da líder comunitária, a derrota significa que todos aqueles que lutam pela imigração, saúde e acesso à universidade, são incompetentes.

Heloisa lembrou que Ted Kennedy, conhecido como o Leão do Senado, era profundamente respeitado. “Mesmo os inimigos tinham respeito por ele”. Para ela, Coakley foi derrotada porque Massachusetts não é receptivo para com as mulheres em cargos no senado.

“O partido democrata está em pânico”, declarou Carlos DaSilva, coordenador da ONG Assistência Total Brasileira (ATB). Segundo ele, o estado de Massachusetts, considerado bastante liberal, mandou uma mensagem para Washington com a eleição de Brown. Tanto a lei de imigração quanto outros projetos terão que esperar, segundo Carlos. “Estamos no ar. Não gosto de ser pessimista, mas realidade é realidade”.

Comunidade está apreensiva
Com a vitória de Brown, aumentam as dificuldades de aprovação de uma reforma imigratória ampla, na opinião de Fausto da Rocha, diretor executivo do Centro do Imigrante Brasileiro (CIB). De acordo com ele, o republicano eleito não parece do tipo flexível em termos de negociações bilaterais. Mesmo assim, Fausto procura se manter otimista. “Por que agora com uma cadeira a menos a reforma não seria aprovada?”.

Brasileiros como Lucimara Rosa, moradora da cidade de Allston, não gostaram nem um pouco da vitória do republicano. “Ele é anti-imigrante, e Massachusetts é um estado de imigrantes”, disse ela, que admirava o trabalho de Ted Kennedy e agora está com medo. “Pode ficar perigoso com a imigração”.

Portadora do green card há dois anos, a moradora de Weymouth, Luzia Neves, acredita que a eleição de Brown seja muito ruim para todos. “Vai ficar pior do que já está”, disse a imigrante, pessimista em relação a uma eventual reforma da imigração, e também à aprovação da reforma da saúde.

Na quinta-feira (21), Brown seguiu para Washington para se reunir com líderes republicanos do Senado. O vitorioso teve encontros com o líder dos republicanos no Senado, Mitch McConnell, e com o ex-presidenciável John McCain e autor de uma proposta de reforma imigratória, elaborada junto com Ted Kennedy. Brown ocupará a cadeira no Senado até o ano de 2012.

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.  Leia outros artigos da Comunidade News.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz