Hoje estamos vivenciando um momento histórico nos Estados Unidos, um país que apesar de ter sido fundado por imigrantes, tem tido muitas dificuldades para lidar com a questão da imigração nos últimos anos.  Hoje, pela primeira vez em sua história, esta grande nação, cujos princípios de democracia, liberdade, justiça, e oportunidades para todos, atrai milhões de imigrantes de todo o mundo, eleva ao seu maior cargo o filho de um imigrante negro da Kenia.  Hoje, todos nós que, apesar de nossa condição de minoria, lutamos com o nosso suor não só para encontrarmos oportunidades de melhorar as nossas vidas, mas também para contribuir para o futuro desta nação, temos um grande motivo para nos sentirmos orgulhosos e comemorar.  Hoje, neste dia de tantas dificuldades econômicas, de questões sociais, e de guerras não resolvidas, temos uma razão para ter esperança de um fututo melhor.  Hoje, o filho de um imigrante tomou posse como presidente dos Estados Unidos.

A vinte cinco anos atrás, quando eu cheguei neste país, os imigrantes eram relativamente poucos.  Eles tinham a tendência de se agregarem em suas comunidades e quase não participavam das questões sociais e políticas deste país.  Algumas comunidades de imigrantes, tais como os Italianos, Judeus e Chineses, tinham comunidades vibrantes, mas geralmente localizadas em certas áreas tais como Nova Iorque, Miami e São Francisco.  Brasileiros principalmente, eram difíceis de encontrar fora das áreas mencionadas.  Hoje, de acordo as estimativas do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, existem cerca de 1,5 milhão de brasileiros aqui, a maioria na área de Nova Iorque.

Os imigrantes agora estão em todos os cantos do país, desde as grandes metrópoles até as pequenas cidades e áreas rurais.   O crescimento recente foi tanto que muitos americanos nascidos aqui se sentem ameaçados por essa tendência.  Eles temem que esses imigrantes, muitos ilegais, estejam tomando seus empregos e usando recursos públicos pelos quais não pagaram como contribuintes.  Por isso a questão da reforma imigratória tornou-se um assunto primordial da agenda política americana até os últimos meses, quando os problemas econômicos passaram a ser a preocupação principal do país.

Com o aumento do número de imigrantes, veio uma participação mais ativa destes indivíduos na vida política americana.  Esta participação culminou na eleição do imigrante Arnold Schwarzenegger como governador da California em Outubro de 2003 e do prefeito de Los Angeles, Antonio Ramon Villaraigosa, em Maio de 2005, o primeiro Latino a ocupar este cargo.  Como de costume, a California liderou o país em uma tendência que nos levou ao dia de hoje – um inesperado dia em que o filho de um imigrante negro ocupou o cargo de maior poder nos Estados Unidos e talvez no mundo.

Para os imigrantes e filhos de imigrantes que vivem nos Estados Unidos, Barack Obama exemplifica em pessoa o que existe de melhor na América.  Ele é uma confirmação de que neste país, que oferece oportunidades para todos, qualquer pessoa, indiferente de raça ou de ser imigrante ou filho de imigrante, pode atingir o topo do poder.  A constituição americana não permite que cidadãos que não foram nascidos em terras americanas possam assumir a presidência ou vice-presidência, mas qualquer outro cargo está ao alcance de todos os que se naturalizaram americanos.  Para os filhos de imigrantes, não há qualquer limite.

Ontem tivemos a honra de participar de um bate papo na Rádio Bandeirantes sobre a expectativa da comunidade brasileira nos Estados Unidos sobre a posse de Barack Obama.  Clique aqui para ouvir a entrevista com o nosso editor.  As expectativas são enormes, mas temos que ter paciência e saber que os resultados não irão chegar da noite para o dia.  Gostaríamos de ouvir a sua opinião a este respeito nos comentários abaixo.

Hoje, mais uma vez, Barack Obama fez um discurso simplesmente brilhante.  Sua habilidade como orador é parte do seu poder de influência, e uma de suas características mais proeminentes como líder.  Para ler o discurso de Obama em português na sua íntegra, clique aqui.

Agora fechamos com a esperança de que, apesar de tantos desafios, iremos vencer.  Todos nós imigrantes temos um papel importante de contribuição para o futuro deste país.  Mesmo aqueles que se sentem rejeitados e sujeitos a discriminação, também são parte desta nação que acaba de tomar um novo rumo de reconciliação e de melhores dias a vir.  Juntos devemos nos unir e dizer com uma só voz:  Yes we can!

Deixe um comentário

2 Comentários em "O Filho de um Imigrante é Presidente dos Estados Unidos"

avatar
um Brasileiro
Visitante

“…VIVER NUM PAIS QUE NAO É SEU, ONDE HÁ PRECONCEITO DE AMERICANOS SOBRE OS ESTRANGEIROS…” Os americanos não tem preconceitos com estrangeiros, eles não concordam com a – conduta – dos mesmos. Ora, se você percebe que uma pessoa de intenções duvidosas se aproxima, e o evita, isso não é preconceito, é precaução. Não confundamos as coisas. Uma horda de seres humanos adentrando uma nação por meios ilegais, que é crime, e ao entrar provoca arruaças, estelionatos, atropelamentos, falcatruas, etc. não deve ser, no mínimo evitado, e no máximo deportado?

PRISCILA QUEIROZ
Visitante
PARABENS PELO ARTIGO ESCRITO, E CONCORDO COM SUA COLOCAÇÃO SOBRE O NOVO PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS, ONDE PLANTOU UMA SEMENTINHA DE ESPERANÇA EM CADA UM DE NÓS. MAS UM FATO POSSO AFIRMAR, EXISTE MUITA COERENCIA SOBRE A VIDA DOS IMIGRANTES ILEGAIS NOS EUA. UMA VIDA FANTASIADA POR MUITOS QUE MORAM NO BRASIL, ACHANDO QUE É SIMPLISMENTE MARAVILHOSO MORAR NA TERRA DO TIO SAN,SENDO QUE QUEM VIVE AI A MAIORIA SABE QUE NAO É FACIL, VIVER NUM PAIS QUE NAO É SEU, ONDE HÁ PRECONCEITO DE AMERICANOS SOBRE OS ESTRANGEIROS. EU QUERIA UMA RESPOSTA, O PORQUE QUE AS PESSOAS QUE ESTAO… Read more »
wpDiscuz