Fonte:  Comunidade News

Critério duvidoso provoca injustiças na hora de conceder visto.

De nada adiantou ter tido o melhor desempenho acadêmico na Escola de Tecnologia Jorge Street, unidade estadual com cerca de 2.000 alunos em São Caetano. O servidor público e estudante Iremar Ferreira de Brito, 54 anos, um dos 500 selecionados pelo Centro Paula Souza para bolsa de estudo de um mês nos Estados Unidos e com todas as despesas pagas, teve o visto barrado pelo consulado norte-americano em São Paulo.

“É extremamente frustrante ganhar e não levar”, afirmou Brito, morador no bairro Santa Paula, em São Caetano, e tecnólogo em Sistema de Informação. A bolsa de estudo foi conquistada por seu desempenho no curso Técnico em Jurídico, concluído em junho na Jorge Street – a duração foi de um ano e meio. Atualmente é aluno de outro curso noturno (Rede de Computadores) na mesma instituição.

O bolsista disse não saber o motivo de ter o visto indeferido. Ele compareceu à entrevista no consulado munido de todos os documentos possíveis e imagináveis, como carteira profissional com registro de trabalho, holerites, escritura de propriedade de imóvel, carteira de habilitação e extrato bancário, entre outros. “O oficial consular sequer viu ou pediu qualquer documento, depois de fazer umas cinco perguntas, entre elas, idade, estado civil e valor da renda mensal”, contou. Brito é divorciado e tem dois filhos – um jovem de 21 anos e uma adolescente de 16.

No ofício enviado ao bolsista do Grande ABC que o Diário teve acesso, datado do dia 17, o oficial consular “lamenta” o fato de Brito ter sido considerado “inelegível para obter o visto de não imigrante” pela lei de imigração e nacionalidade dos Estados Unidos. Para os norte-americanos, todos são imigrantes em potencial, até que se prove o contrário.

“Amo o meu País. Não tenho interesse algum para ficar em solo norte-americano como imigrante ilegal. Ganhei a bolsa por mérito. Não planejei nada. Então, por que não posso usufruir desse direito?”, questionou o bolsista barrado.

Questionado sobre o motivo de o visto ter sido negado e quais seriam os requisitos necessários, o Consulado Geral dos Estados Unidos limitou-se a informar que o “solicitante deve demonstrar fortes vínculos sociais, econômicos, familiares e profissionais com o país”. E acrescentou que “não comenta casos individuais de vistos”.

O Centro Paula Souza confirmou que dos 600 selecionados no Programa de Intercâmbio Cultural, entre alunos e professores, 17 tiveram o visto negado. Informou ainda que enviou dois ofícios ao consulado para reconsideração, uma vez que a instituição é responsável pelo retorno dos estudantes ao Brasil.

No sábado, 92 alunos embarcam para os Estados Unidos – o retorno ocorre dia 26 de novembro. Sem justificativa, Brito está fora.

 

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.

 

Deixe um comentário

8 Comentários em "Consulado dos EUA no Brasil Barra Viagem de Bolsista"

avatar
Redação BNEU
Admin

Raquel,

Para exercer advocacia nos EUA você precisa se formar em uma “law school” americana e passar na prova chamada de “bar exam”.

Raquel
Visitante

Olá! Boa noite!

Sou advogada no Rio de Janeiro (Brasil) e gostaria de saber como devo proceder para exercer a minha profissão nos EUA ou se somente é possível uma profissão similar.

Obrigada!

Redação BNEU
Admin

Uzias,

Você pode fazer o intercâmbio, mas isso não lhe dá o direito de obter a cidadania.

Ludmila
Visitante

Apoio a sua iniciativa Sr. Brito!
É uma injustiça terrível e te admiro por divulgar e ajudar a impedir que outras pessoas passem pelo que você passou.
Meu herói.

Redação BNEU
Admin

Nathália,

O campo de medicina é bastante complicado. Você basicamente teria que se formar em Medicina nos EUA.

Nathália
Visitante

Olá, sou formada em medicina pela faculdade federal de Pelotas e queria saber como validar meu diploma para poder exercer medicina nos EUA, ou fazer uma especialização estou me preparando para neurologia na usp mas queria saber se tem como eu me especializar nos EUA ou simplesmente trabalhar como médica.
agradeço desde já!

Lox
Visitante
Infelizmente, senhor Brito, o senhor está pagando pelo que os brasileiros, nossos compatriotas, andam aprontando nos Estados Unidos. Basta o senhor conferir no Comunidade News, que endossa o que eu estou dizendo. Observe o curriculum vitae da maioria dos brasileiros ilegais nos EUA: vai desde estupro a homicídios. Somos uma etnia por demais duvidosa em termos de moral e ética. Os americanos estão desconfiados de todos. Pelo argumento que eles usaram temos prova dessa desconfiança: “Para os norte-americanos, todos são imigrantes em potencial, até que se prove o contrário.” O que os americanos percebem é que imigrantes ilegais mentem excessivamente… Read more »
Helton
Visitante

pocha deve ter sido muito chato ganha uma bolsa e não poder usufrui da mesma
mais concerteza ele ira ganha uma outra bolsa

wpDiscuz