Fonte:  Comunidade News 

Imigrantes de Massachusetts se casavam com cidadãos americanos graças a Maria Helena Knoller

A brasileira Maria Helena Knoller, 58, compareceu à Corte Distrital de Springfield (MA) na quarta-feira (9). Ela admitiu a culpa por fraudar casamentos, a fim de que imigrantes indocumentados adquirissem o green card. Knoller pode ficar 15 anos presa e deve ser deportada após cumprir a sentença.

Segundo o jornal The Republican, o advogado de defesa de Maria Helena, John P. McKenna, confirmou que sua cliente é residente legal nos Estados Unidos desde 1990. Ainda de acordo com ele, Maria Helena sempre agiu de acordo com a lei. “Ela é uma pessoa muito boa”, afirmou McKenna.

O advogado se recusou a entrar em detalhes sobre como sua cliente se tornou uma ‘arranjadora’ de casamentos para brasileiros residentes na parte oeste de Massachusetts. Em 2008, agentes encontraram a quantia de $117,000 em dinheiro na casa de Maria Helena, na cidade de Holyoke (MA), além de uma sacola plástica contendo 61 alianças de casamento.

Para o juiz Michael A. Ponsor, o promotor assistente Kevin O’Regan informou que os agentes também encontraram uma espécie de livro com mais de 50 nomes de casais e os detalhes de seus casamentos.

Segundo O’Regan, Maria Helena instruía os casais na maneira de agir e de vestir, e ainda providenciava as fotos para ser apresentadas à imigração. “Às vezes, ela própria tirava as fotos”, disse o promotor. De acordo com os investigadores, os casamentos arranjados pela brasileira iniciaram no ano de 2005.

Alguns casamentos foram realizados na residência da brasileira. Ela também era a responsável pela preparação dos papéis para a solicitação do green card, e acompanhava os casais às entrevistas na imigração.

Casamento Não é Sinônimo de Green Card

A grande maioria dos candidatos aos casamentos fraudulentos era de homens e mulheres brasileiros, segundo O’Regan. Cada imigrante pagava a Maria Helena de $6,000 a $12,000. O cidadão ou a cidadã americana também saía ganhando: a brasileira pagava a eles de $2,000 a $4,000. O restante ia para o próprio bolso.

Segundo os documentos da corte, os casamentos aconteceram nas cidades de Framingham e Amherst, ambas em Massachusetts, e em Hartford e Brattleboro, cidades do estado de Vermont.

O caso de Maria Helena não foi comentado de forma específica pelo porta-voz do ICE (agência de imigração), Michael W. Gilhooly. Mas, segundo ele, se durante uma tentativa de obter o green card, a imigração suspeitar que o casamento é fraudulento, o imigrante está sujeito a ser deportado. “Se a fraude for descoberta depois que alguém passou na entrevista e ganhou a residência permanente, também será removido do país”, disse o porta-voz.

Paula Grenier, porta-voz dos Serviços de Cidadania e Imigração Americana (USCIS), explicou que existe um processo de aplicação e entrevista para quem casa com cidadão americano. Portanto, segundo ela, o casamento não significa necessariamente o sinal verde para o cobiçado green card. “Se você casa com um cidadão americano, não ganha automaticamente o mesmo status, há um processo”, disse Grenier.

Pelas diretrizes federais e através de um acordo, é mais provável que Maria Helena Knoller pegue até dois anos de prisão. A brasileira vai perder o dinheiro adquirido com os casamentos e o valor de suas casas localizadas em Holyoke e Chicopee. A próxima audiência de Maria Helena está marcada para o dia 8 de julho.

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Brasileira Confessa a Culpa em Casamentos Fraudulentos"

avatar
um Brasileiro
Visitante

Sorte dessa amiga acima não está caminhando pelo corredor da morte, que nós já sabemos para onde vai levar. Digo isso porque no dia que um brasileiro estiver dirigindo-se a cadeira elétrica muitos deles vão parar de transgredir leis nos EUA. Com certeza, as ONG’s, o Itamaraty, Governo do Brasil, Dilma Roussef e afins serão acionados para defender um compatriota que trnsgrediu leis em outra país e precisa ser absorvida. Como ocorre no Brasil, mas veremos qual vai ser a reação americana.

Lox
Visitante

De fato, os americanos não baixam a guarda quando o assunto e cumprimento de leis. Independente de que nação o individuo seja. O vexame é o brasileiro continuar com as mesmas regras de seu país de origem – descumprir suas leis e leis de outras nações.

wpDiscuz