A governadora do Arizona, a republicana Jan Brewer, assinou na última Sexta-Feira uma nova lei que está causando grande controvérsia nos Estados Unidos, gerando uma grande indignação entres as minorias, resultando em expressões de repúdio de vários políticos, principalmente os democratas.  A lei requer que as pessoas levem consigo a todo instante um documento que prove que elas são residentes legais nos Estados Unidos.   O documento pode ser uma carteira de habilitação do Arizona, um cartão de identificação, cartão tribal ou qualquer outra identificação emitida pelo governo local, estadual ou federal que prove que a pessoa é residente legal.

Qualquer pessoa encontrada sem documentação pode pegar até seis meses de prisão e pode ter que pagar uma taxa de $2.500.  A lei estipula que a polícia deve determinar o status imigratório da pessoa durante qualquer contato legítimo feito por um oficial ou agente do estado.  A grande preocupação é que essa lei venha a afetar muita gente inocente devido à discriminação contra latinos, que representam 30% da população do estado.

Estima-se que haja 460.000 imigrantes ilegais no Arizona, que é um ponto de entrada nos Estados Unidos pela fronteira com o México.  A governadora fez a seguinte pronunciação durante a cerimônia de assinatura da lei:

“Não podemos sacrificar nossa segurança por causa da ganância dos narcotraficantes… Não podemos ficar parados vendo seqüestros e violência comprometerem a nossa qualidade de vida… Não podemos esperar enquanto a destruição que está acontecendo ao sul de nossa fronteira internacional começa a penetrar ao norte.”

O representante democrata Raul Grijalva enviou uma carta ao presidente Obama pedindo para o governo dele “não cooperar com o estado do Arizona na implementação e execução da lei.”  De acordo com Grijalva essa lei excede a autoridade estadual em questões federais.  O presidente Obama pediu ao Departamento de Justiça para rever as implicações da lei em termos de direitos civis.

Também expressando indignação, o prefeito de Phoenix, capital do Arizona, o democrata Phil Gordon, chamou a lei de “racista” e disse que ela estimula discriminação racial.  Ele ameaçou até entrar com uma ação judicial contra a lei.  Mais de 1.000 estudantes da escola secundária de Phoenix demonstraram sua revolta através de um protesto, no qual abandonaram as aulas e fizeram uma passeata até o capitólio.

A lei toma efeito 90 dias após a legislatura entrar em sessão novamente, o que deve acontecer dentro de uma semana.  Isso que significa que mais de 15.000 policiais, xerifes, patrulheiros e investigadores terão que ser treinados até dia 1º de Agosto, uma tarefa bastante desafiante.

Apesar da grande controvérsia, de acordo com uma pesquisa recente, 70% dos entrevistados apóiam a nova lei, apesar de 53% reconhecerem que os direitos civis de algumas pessoas poderão ser violados.

Os brasileiros que se encontram no estado do Arizona devem se proteger levando consigo prova de residência ou passaporte com visto a todo instante.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Lei no Arizona Almeja Deter Imigrantes Ilegais"

avatar
trackback

[…] Deixar o Arizona”, diz Cônsul-Geral do Brasil no ArizonaConversões de Medidas nos Estados UnidosLei no Arizona Almeja Deter Imigrantes IlegaisImigração Prende Duas Brasileiras em MassachusettsGoverno Pede Senador para Elaborar Projeto de […]

wpDiscuz