Uma das conseqüências da crise financeira que vem afetando todo o mundo é a redução do envio de dinheiro de imigrantes que trabalham em países desenvolvidos aos seus países de origem.  De acordo com o Banco Mundial, a quantia total de dinheiro enviado aos países em desenvolvimento provenientes de imigrantes que trabalham no exterior ultrapassa $267 bilhões por ano.

Porém, o Banco Mundial estima que devido à atual crise financeira, esta quantia pode cair em até 5.7% .  Isto irá quebrar a seqüência de crescimento de dois dígitos dos últimos anos.  De acordo com Dilip Ratha do Banco Mundial, o impacto aos pobres será desproporcionalmente elevado.  Ele diz que este dinheiro é usado para suprir alimento, roupas, e cuidados dos idosos.

Devido à globalização, os efeitos da crise em uma certa região afeta também outras regiões, e as conseqüências são mais sérias nos países em desenvolvimento.  Muitas famílias em países como o Mexico, India e Filipina dependem da remessa de fundos provenientes de parentes que vivem no exterior.

A economia brasileira parece estar se saindo relativamente bem durante esta crise mundial.  Porém, para as famílias dependentes do sustento de parentes que trabalham no exterior, a crise financeira tem um efeito bastante significativo.  Mais de um milhão de brasileiros vivem e trabalham nos Estados Unidos, e um grande número envia dinheiro ao Brasil freqüentemente, muitas vezes para prover sustento às suas famílias.

O efeito da crise para muitas famílias tem sido devastador. Vários imigrantes brasileiros apostaram tudo ao deixar o Brasil para tentar a vida no exterior.  Com a crise, muitos estão desistindo de melhorar suas condições financeiras através do trabalho no exterior, e agora buscam outras maneiras de manter o sonho de uma vida melhor.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz