Fonte: Comunidade News

Brasileiros sonham em seguir carreira esportiva, mas diploma de universidade é garantia de futuro de muitos deles.

O futebol, ou o “soccer”, como é chamado pelos norte-americanos, nunca foi o forte nos EUA. A principal competição nacional, a Major League Soccer (MLS) ainda não vingou. Mas o país desperta o interesse de muitos brasileiros. Além de receber salários em dia e viver bem, outro atrativo chama a atenção dos atletas: a necessidade de ingressar nos estudos para ter espaço nos times de base.

A estratégia é clara: se o atleta não vingar como jogador profissional, ele terá oportunidade de seguir carreira em outra profissão com diploma na mão.

É o caso de Paulo da Silva, 28 anos, que passou por todas etapas como atleta universitário e chegou fazer pré-temporada no Dallas FC. No entanto, dores crônicas no púbis encurtaram a carreira de Paulo, que acionou seu “plano B”: trabalhar com economia e finanças, diploma obtido após estudar gratuitamente enquanto defendia times da high-school.

Já o meio-campista do Dallas FC, o brasileiro Bruno Guarda, 26, conseguiu acesso à principal liga do país, Ele ainda concilia estudo (pago pelo clube) e futebol, restando um ano para se formar. Hoje ele se vê em situação confortável nos EUA. Há três anos no profissional americano, o jogador sonha defender o XV de Piracicaba, clube onde começou, mas conta que dificilmente deixará a Liga dos EUA até o fim da carreira. Não vale apostar no incerto, diz.

“Acho muito difícil alguém sair da MLS, porque eles oferecem todas as condições possíveis. No dia exato cai o dinheiro na conta. A estrutura é excelente. Tirei o green card recentemente, e sei que se um dia encerrar a carreira, poderei ter outra profissão, porque estou próximo de me formar. Aqui eles investem na gente”, declara Guarda, vice-campeão da MLS em 2009.

O santista Fábio Joaquim, 31, tentou ser profissional no Brasil. Chegou a treinar no Botafogo-PB, mas reprovou a estrutura do clube. Pouco depois, e se inscreveu em um programa de caça talentos do futebol na Califórnia, em 2005, conseguindo bolsas e ajuda de custo até chegar a Naia, espécie de competição colegial norte-americana.

A ideia de atuar na Major League não vingou, mas Fábio concluiu os cinco anos de faculdade de contabilidade e atualmente trabalha em um banco no Texas.

“O colegial americano que cede atletas para o profissional. Isso faz com que todos os atletas tenham uma base muito boa. E eu jamais teria como pagar uma universidade nos Estados Unidos e ainda me sustentar aqui. O esporte me deu essa chance. Vivi com o futebol nos EUA até os 27 anos, e hoje trabalho com finanças”.

 

Reproduzido com permissão e em parceria com a Comunidade News.

 

 

Deixe um comentário

7 Comentários em "Brasileiros Buscam Chance em Universidades Americanas Através do Futebol"

avatar
Redação BNEU
Admin

Kaique,

Entre em contato direto com a USC-LA para indagar sobre o que você necessita.

Kaique Moises
Visitante

Olá,
meu nome é Kaique, tenho 18 anos e sonho em estudar nos Estados Unidos. Jogo futebol americano e gostaria de saber o que posso fazer para conseguir ser um “athlete and student” lá. Gostaria de estudar na USC – LA.

Obrigado.

Redação BNEU
Admin

Vitor,

Qual a sua pergunta?

Vitor Santana Alves
Visitante
Oi. Tenho 17 anos, ano que vem faço meus 18 e tenho sonho em estudar nos USA. Talvez seja um pouco diferente essa pergunta mas peço que a responda. Não jogo futebol, eu jogo Futebol Americano a 1 ano, e sei que sou bom jogador, faço parte de um time que joga a liga profissional nacional de futebol (Touchdown), segue o site em (Website), meu sonho é cursar uma boa faculdade nos USA e jogar futebol Americano lá, sei que não é difícil, mas conheço brasileiros que já conseguiram e chegaram a se tornar estrelas da NCAA que é a… Read more »
Alexandre Gabbia
Visitante

Olá.
Tenho 17 anos, faço 18 em março de 2013, será que consigo entrar em um time assim nos Estados Unidos? E como eu faria pra conseguir?

Redação BNEU
Admin

Jonatas,

Existem algumas empresas que se especializam em ajudar pessoas que querem jogar no exterior, como essa: http://esportenoseua.com/
Você pode também fazer sua própria pesquisa e indagar direto com as universidades nas quais você está interessado.

Jonatas
Visitante

Oi, como faço para me inscrever num desses programas para jogar.

wpDiscuz