Como é Viver em um País que Não é o Nosso?

Este artigo foi escrito em resposta a uma de nossas leitoras, a Livia, que colocou a seguinte pergunta: “Como é estar em um país que não é o nosso?”  Para muitos brasileiros que moram nos EUA ou em outros países pelo mundo afora, a experiência de viver fora do Brasil pode ter vários graus de sucesso, desde uma oportunidade excepcional para realizar conquistas que nunca seriam possíveis no Brasil, até a total decepção e sofrimentos inesperados.

Mas para a maioria dos brasileiros que moram foram do Brasil, a experiência se caracteriza por etapas distintas que são comuns na maioria dos casos:

Primeira Etapa:  Tudo é Novidade

Para quem chega em um país desconhecido pela primeira vez, tudo é muito diferente, interessante e curioso.  As novidades, mesmo as que não são muito agradáveis, como o frio rigoroso, estimulam as pessoas e dão uma certa dose de prazer.  Durante este período, pode-se dizer até que tudo é festa.  Esta talvez seja a melhor etapa da chegada de um imigrante a um novo país.  Até porque as esperanças e sonhos são muitos, e só de ter chagado ao destino tão sonhado já é motivo de animação e alegria.

Segunda Etapa: Adaptação

Depois que passa a euforia do período de novidades, vem a etapa de adaptação.  As novidades não são mais tão encantadoras como eram no começo, e a pessoa começa a lidar com a realidade de ter que se adaptar à nova realidade.  Até mesmo as coisas mais simples parecem ser tão difíceis de se conseguir:  “Aonde eu compro um pão fresquinho já que não tem padaria em lugar nenhum?”; “Como que eu chego a um determinado lugar já que ainda não tenho carro e o transporte público é tão precário?”  E por aí vai.  São milhões de perguntas sobre as coisas mais cotidianas as quais a pessoa fazia automaticamente sem ter que pensar.

Agora tudo parece requerer constante concentração, pesquisas, procuras, experiências – tudo para simplesmente conseguir encontrar uma rotina.  Sim, aquela desgraçada da rotina que você tanto odiava agora faz uma falta inacreditável.

Isso sem falar nas dificuldades com a língua.  Como é desagradável sentar em frente a uma televisão e não entender absolutamente nada.  Que frustração!  Todos aqueles cursinhos de inglês no Brasil parecem não ter servido para nada.  E o pior de tudo é que quando você tenta falar alguma coisa para alguém com o seu inglês de cursinho ninguém parece te entender também.  Até um simples “thank you” sai com o som de “sank you” causando as mais variadas reações de pessoas que mais parecem estar lidando com um ET.

Terceira Etapa:  Bate a Saudade

Depois do período de adaptação, vem a inevitável saudade.  Você começa a questionar porque tomou a decisão de sair do Brasil, porque ter deixado tudo por essa aventura que parece que nunca irá dar certo.  Você começa a sentir falta de tudo – da nossa comidinha deliciosa, dos amigos, dos familiares, das praias, do sol, do nosso jeito de ser.

Quando bate a saudade a coisa pega.  Você pensa em desistir de tudo, e voltar no próximo avião.  Porém, a maioria resiste até finalmente conseguir se estabelecer e conquistar o seu espaço.

Quarta Etapa: Você Conquista o Seu Espaço

Nesta etapa você está finalmente estabelecido.  Você tem uma moradia fixa, tem um emprego relativamente seguro, tem seu meio de transporte, e já dominou a língua.  Você ainda sente saudade, mas está indo bem e não pensa tanto em voltar.  Esse é o período em que você sente que finalmente valeu a pena sair do Brasil.  Você pode até ter planos de voltar, mas não agora, talvez mais tarde, depois de ter acumulado algum dinheiro.

Essa é uma etapa relativamente boa, mas o perigo é que você cai em uma nova rotina.  Sim, a tal rotina aparece de novo, e a vida vai passando.  Quando você se dá conta, muitos anos já se passaram, e os planos de voltar vão sendo adiados indefinidamente.

Quinta Etapa: Você Quer Ser Enterrado no Brasil

A última etapa é quando você decide que realmente chegou a hora de voltar à sua terra natal.  Por mais que você tenha conquistado o seu espaço no exterior, você ainda é um peixe fora d’água.  Basta você abrir a boca e alguém eventualmente faz a tão detestável pergunta: “Where are you from?”

Nesta etapa você já deu tudo o que tinha que dar e agora quer mais é estar perto de seus familiares e de seus amigos enquanto você ainda tem tempo aqui na terra.  E quando a hora final chegar, você quer mais é estar no mesmo lugar onde tudo começou, na sua terra natal.

Redação BNEU

Nós somos a equipe Brasileiros nos Estados Unidos ponto com. O nosso objetivo é prover uma série de informações e facilidades para a comunidade brasileira nos Estados Unidos e para os brasileiros que querem saber mais sobre a vida nos Estados Unidos.

104
Deixe um comentário

avatar
103 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
61 Comment authors
AlessandraitamaraRobertoClaudiaAneliese Fonseca Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

itamara
Visitante

olá, meu Nome é Itamara,e sei que vocês não me conhecem… sou brasileira. estou desesperadamente precisando de ajuda para fazer um vídeo para o meu noivo. e gostaria de saber se alguem pode me ajudar? as frases São: “silva Neto, aqui em nome da CIDADE onde você mora/ESTADO todos já sabem que da itamara te ama muito” “silva Neto, aqui em nome da CIDADE onde você mora/ESTADO todo mundo já sabe que você é o amor da vida da itamara.” “silva Neto, aqui em nome da CIDADE onde você mora/ESTADO todos já sabem que a Itamara quer viver pra sempre… Read more »

Roberto
Visitante
Roberto

Engraçado…estão aqui reclamam, vão morar em outro país, reclamam também…não adianta…não importa para onde vocês vão…sempre serão brasileiros e sempre serão vistos como imigrantes…engraçado é que antigamente as pessoas emigravam por necessidade…hoje as pessoas emigram por prazer, muito engraçado isso…antes que alguém questione, é por prazer sim, alguém que está passando fome está indo morar fora do Brasil? Alguém com necessidade extrema? Não, se fizer o levantamento dos brasileiros que estão indo morar em qualquer lugar do mundo o fato é um só…não passa de um bando de deslumbrados que só porque viram algo diferente acham que podem ficar com… Read more »

Claudia
Visitante
Claudia

Vocês falaram tudo, só faltou falar do racismo que sofremos.

1 4 5 6